MS: Campo Grande mantêm cronograma para vacinação contra a febre amarela

09/02/2018 | 09:56

 

A secretaria explica que a intenção é otimizar o uso dos frascos, porque as ampolas contém de 5 a 10 doses e com prazo de validade de 6 horas, depois de abertas. 
Mesmo com o aumento da procura da vacina contra a febre amarela em Campo Grande por conta do surgimento de novos casos em vários estados do país, a secretaria municipal de Saúde Pública do município (Sesau) mantém o cronograma, implementado em 2017, para aplicar as doses. 
Segundo a Sesau, o objetivo do cronograma, é que, todos os dias úteis (de segunda a sexta-feira), pelo menos um unidade básica de saúde, em cada região da cidade, ofereça as doses de vacina contra febre amarela. 
A secretaria explica que a intenção é otimizar o uso dos frascos, porque as ampolas contém de 5 a 10 doses e com prazo de validade de 6 horas, depois de abertas. Por isso, a imunização é feita em dias e locais específicos. O cronograma está disponível no site da prefeitura (para conferir clique aqui) e nas unidades básicas de saúde. 
Apesar do ministério da Saúde recomendar, desde o ano passado, a aplicação de uma dose única para as áreas de exigência de vacinação em todo o país, a imunização contra a febre amarela ainda provoca muitas dúvidas na população, que busca as unidades de saúde em busca de informações e da vacina. 
Como o ministério da Saúde não preconiza mais o reforço depois de dez anos, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica de Campo Grande, Mariah Barros, destaca que a população precisa prestar atenção a carteira de vacinação. 
“Nós podemos ficar bem tranquilos. Nós não tivemos nem um caso suspeito de febre amarela em pessoas. Essa é uma vacina que sempre fez parte do calendário. Não tem razão, não tem motivo para pânico ou corre, corre”, concluiu. 
O que é febre amarela? 
A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados. Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes. Nas cidades, a doença pode ser transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa. 
Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Fonte: (G1)