Notícia 05/10/2017

MS: HU em Campo Grande atende apenas casos graves e urgentes

 

Pacientes vão passar por classificação de risco. Casos mais simples serão encaminhados a uma UBS. Direção tenta reduzir superlotação. 
Desde o início desta semana, o Hospital Universitário, em Campo Grande, está atendendo apenas pacientes em estado grave ou urgente. As pessoas que chegarem ao pronto-socorro do hospital vão passar por uma classificação de risco. Os casos considerados mais simples serão encaminhados para uma Unidade Básica de Saúde (UBS). 
O sistema de regulação começou a funcionar no Hospital Universitário há cerca dois anos. O paciente chega com uma vaga indicada pelas secretarias de saúde, justamente para evitar a superlotação. 
Mas muita gente acaba procurando o hospital por conta própria, o que eles chamam de demanda espontânea. 
Na manhã desta quarta-feira (4), uma mulher de 69 anos foi ao HU para uma consulta com um dermatologista. Ela acabou passando mal e procurou o pronto-socorro do hospital. Na triagem, a idosa recebeu a classificação laranja, que é muito urgente e foi levada para internação. 
Um menino de 4 anos também passou pela classificação de risco e precisou ser internado. “Ele começou a ter falta de ar no sábado, começou a ter febre, né? Domingo ele começou a ter falta de ar. Aí como tinha a consulta hoje, a gente nem foi no UPA, já veio pra cá,” explica a avó, Ivaniza Nascimento Lima. 
Com o novo sistema, que é o mesmo implantado na Santa Casa de Campo Grande, a espera de pacientes no corredor já diminuiu. 
O pronto-socorro do HU tem 18 vagas. O motorista, Elis Vieira Albuquerque, está desde terça-feira (3), no corredor, aguardando para fazer cirurgia. “Eu tenho que ser operado da vesícula, vai ter que fazer cirurgia,” conta, Albuquerque. 
Segundo a assessoria de imprensa do hospital, não existe previsão para que o Elis passe por cirurgia. Ele está tomando antibiótico, precisa terminar o tratamento e fazer exames para saber se poderá passar pela cirurgia.

Fonte: (G1)

Total de visita(s): 54