Notícia 06/03/2017

MS: Vacinação contra H1N1 não terá postos volantes

Para ter um maior controle de quem recebe a vacina, a imunização contra a Influenza A H1N1em Campo Grande, neste ano, não contará com postos volantes, ficando restrita aos postos de saúde e, no Dia D, contará com o reforço de apenas uma unidade móvel. A informação é da coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Mariah Barros, que participou nesta sexta-feira (3) de uma audiência pública sobre o tema, na Câmara Municipal. 
“Nós não iremos mais vacinar em shoppings e mercados. Isso dificulta muito o registro desse núcleo e pode até perder o controle e nós queremos trabalhar com bastante cautela e transparência”, disse. “A vacina estará disponível somente nas 64 salas de vacinação e apenas no Dia D vamos usar uma unidade móvel para reforçar a imunização em um local pré-definido”. 
O objetivo é impedir a vacinação de pessoas fora do grupo de risco, que a partir deste ano inclui professores do ensino regular, público e privado, e superior. A campanha de imunização será realizada de 10 de abril a 19 de maio. 
A imunização será feita por meio da vacina trivalente (H1N1, H3N2 e Influenza B). O chamado “Dia D”, quando ocorre uma grande mobilização para conscientizar e vacinar a população da imunização em todo país, está previsto para 6 de maio. 
Fazem parte do grupo de risco: crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores de saúde; povos indígenas ; idosos com 60 anos ou mais de idade; adolescentes de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; portadores de doença crônica não transmissível e outras condições clínicas especiais (conforme indicação do Ministério da Saúde) e professores. 

Fonte: (G1)

Total de visita(s): 53